Impressão 3D e robótica da BQ na CES 2015





A BQ, empresa espanhola dedicada à eletrónica de consumo, marcou presença na CES com a sua divisão de impressão 3D, o seu ecossistema de robótica e a sua última novidade, o kit de scanner 3D Ciclop.

Todos os seus produtos e soluções estiverão presentes no encontro de Las Vegas, uma das principais feiras internacionais de eletrónica de consumo, que teve lugar de 6 a 9 de janeiro de 2015.

Ciclop, o primeiro scanner 3D da BQ

A BQ apresentou o Ciclop, primeiro scanner 3D com software e hardware 100% livres. Foi concebido e desenvolvido a pensar na comunidade, que pode utilizá-lo, inovar com ele, fazer as suas próprias alterações e partilhá-las. 

O Ciclop é um scanner laser rotativo de triangulação 3D (utiliza luz laser para capturar a geometria e textura do objecto que roda sobre uma plataforma giratória). Para realizar a digitalização, o Ciclop utiliza o Horus, uma aplicação multiplataforma e livre integralmente desenvolvida pela BQ. Com este scanner, a BQ amplia o seu ecossistema DIY até hoje composto pela Prusa i3 Hephestos.

Prusa i3 Hephestos e Witbox, as impressoras 3D da BQ

Da mesma forma, o kit de impressão 3D Prusa i3 Hephestos é um produto aberto que a comunidade pode modificar e fazer evoluir. Com ele, o utilizador pode construir a sua própria impressora 3D partindo do zero.

A Witbox foi recentemente escolhida como a quarta melhor impressora do mundo, segundo o Top 15 Quality Ratings da 3D Hubs. Concebida e fabricada em Espanha, a Witbox dispõe de um inovador sistema de impressão inspirado na curva de Fibonacci, com um tubo em PTFE para a passagem do filamento. Este permite um roçamento mais reduzido do filamento assegurando que o sistema de alimentação fique no interior da impressora, sem sobressair.

Tanto a Witbox como a Prusa i3 Hephestos dispõem de licença Creative commons BY-SA, visto que a BQ aposta em partilhar todas os upgrades com a comunidade.

O Mi primer kit de Robótica, ZUM, DIWO e bitbloq: o ecossistema de robótica da BQ

A BQ também expôs, durante estes dias em Las Vegas, a sua proposta de robótica, um ecossistema que inclui hardware, software e material didático.

Entre os seus produtos destaca-se, o Mi primer Kit de Robótica, que inclui todos os componentes necessários para montar qualquer robot ou jogo eletrónico partindo do zero. Também a nível de hardware, a placa ZUM BT-328, compatível com ArduinoTM, permite criar circuitos eletrónicos capazes de receber informação exterior e realizar as atividades que o utilizador pretender. A ZUM BT-328 inclui melhorias e novas funcionalidades que facilitam a construção de projetos de eletrónica.

A filosofia da BQ baseia-se na formação das novas gerações para que possam não só utilizar a tecnologia como utilizadores, mas também que entendam como funciona e possam vir a ser futuros criadores. É nessa linha que se encontra o software de programação por blocos para crianças bitbloq, que permite aos mais pequenos programar eletrónica de forma fácil, visual e intuitiva, através de blocos, como se se tratasse de um puzzle.

Outra das ferramentas proposta pela BQ é o Diwo, um portal criado para a comunidade interagir e aprender através das atividades e tutoriais oferecidos pela BQ.

Rodrigo del Prado Diretor-geral adjunto da BQ comenta: “A CES serve de local para a apresentação a nível mundial da nossa divisão de impressão 3D, especialmente do nosso último produto, o kit de scanner 3D Ciclop. Mas o que nos entusiasma de forma especial é apresentar globalmente o nosso projeto de robótica educativa, porque acreditamos que vai contribuir para que as crianças desmitifiquem a tecnologia e aprendam a utilizá-la, mas também a criá-la eles próprios.”


Comentários